Notícias que leio - 22/1/2021

By in
Notícias que leio - 22/1/2021

Seu sucesso depende das novas fronteiras

Vídeo (em inglês) de Mike Maloney com o fundador e CEO da Hedera Hashgraph – Mance Harmon.

Hedera é uma rede pública descentralizada que fornece uma tecnologia que permite o desenvolvimento de inúmeras aplicações com a confiança necessária para a certificação e confiabilidade de operações. Desde moedas até contratos entre empresas e governos, a tecnologia apresentada pela Hedera e os conceitos que estão por trás dela irão modificar totalmente o cenário dos negócios via internet.

Recomendo fortemente que você assista a este vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=RLkhwFQSPyY

Como o vídeo pode se tornar muito técnico, para aqueles que não estão acostumados à tecnologia de blockchain e criptomoedas, sugiro assistir primeiro (também em inglês), este vídeo de Mike Maloney que é um dos melhores que conheço para introdução a estas tecnologias.

 

Por que esta notícia é relevante? As maiores oportunidades de carreira e de negócios ocorrem nas novas fronteiras. Elas são representadas por aquelas áreas da economia que surgem e que nunca existiram antes. Ao ingressar nelas, o profissional estará sempre em pé de igualdade com a maioria de seus atores.

Neste momento, a tecnologia de DLT – distributed ledger technology, o blockchain, tecnologia de consenso distribuído, as criptomoedas, os contratos inteligentes e toda uma série de tecnologias relacionadas à certificação e segurança de operações, mas também a autoria, origem e a veracidade de dados está se tornando cada vez mais real e próxima a todos nós. Ela irá modificar como celebramos e executamos contratos e como controlamos operações ao redor do mundo.

Recomendo fortemente a todos os executivos que se interessem em estudar estes temas que acompanhem essas áreas de conhecimento.

Como não deixar que idéias más continuem a ingressar na cabeça de seus filhos e funcionários

Vídeo do Olavo de Carvalho que indica o caminho para se remover das universidades o viés comunista de seu corpo docente e administrativo.

Por que esta notícia é relevante? Muitos dos execuitos e empresários que são meus clientes reclamam que não compreendem porque seu filhos e funcionários têm uma visão tão esquerdista do mundo. Alguns se lamentam que seu filhos se tornaram comunistas, com todas as consequências inoportunas que isto representa para as relações familiares.

O que eles não percebem é que nenhuma idéia se propaga de maneira mágica. Isto é, se seus filhos e funcionários estão encantados por certa idéia, é porque ela foi incutida de maneira planejada e executada insidiosamente por aqueles que a defendem. As universidades se tornaram fábricas de comunistas e, portanto, se nada for feito, não teremos médicos, profissionais de propaganda, de RH etc. capacitados para as necessidades das empresas e do país, mas somente militantes comunistas.

Para reverter este quadro, você precisa ouvir quem estuda este fenômeno há 40 anos e seguir suas orientações. Por isto que este vídeo de Olavo de Carvalho é tão importante. Na minha visão, são os executivos e líderes empresarias que deverão fazer o que ele orienta, pois são os que mais sofrem com essa praga em suas vidas pessoais e profissionais.

Acesse fontes primárias de informação para saber a verdade

Novamente recomendo aos executivos que consultem fontes primárias de informação. Infelizmente nossa mídia está contaminada com a idéia de que deve filtrar e direcionar a visão e a opinão das pessoas a respeito de certos assuntos. Isto tem feito muito mal ao país.

Temos de buscar a verdade e não nos preocuparmos em parecermos bem perante nossos pares. Não é vergonhoso apoiar um presidente competente, mas sim ter péssimas fontes de informação a respeito dele. Um executivo e um líder empresarial devem se preocupar com os números para realizar suas análises e chegar às suas próprias conclusões e os números do presidente Jair Bolsonaro são excelentes.

Abaixo está sua live desta semana, que recomendo fortemente que os executivos assistam.

Spoiler: O relacionamento da Brasil com China e Índia vão muito bem.