Antigamente, eu criticava a mídia, hoje a condeno

By in
Antigamente, eu criticava a mídia, hoje a condeno

Antigamente, eu criticava a mídia, hoje a condeno. No passado, informar-se por meio de grandes empresas de comunicação causava danos econômicos aos indivíduos, hoje causa mortes.

Existem duas formas básicas de você manter as pessoas na ignorância: pela ocultação de informações e pela inundação delas. Neste momento, a mídia criou a terceira: usar de maneira maciça e contínua ambas até causar a total desorientação das pessoas, que se tornam presas fáceis para serem comandadas na direção que ela, a mídia, desejar.  A quem servem?

Escolha bem suas fontes de informações

Neste cenário tenebroso, você ter critérios para escolher sua fonte de informações é uma competência fundamental para suas decisões de vida, de carreira e de liderança.

Critérios como a verdade e a moralidade são fundamentais para que os números não o façam agir em uma direção que, embora possa até fazer sentido no curto prazo, no longo o levará à ruína.

Os erros da mídia

Como mencionei, no passado a mídia causava somente danos econômicos às pessoas. Vi, em alguns momentos estarrecido, a imprensa tradicional afirmar:

2016: A Grã-Bretanha votará contra o brexit – e votou a favor. (1)

2016: Trump não será eleito – e ele foi. (2)

2018: Bolsonaro não será eleito – e ele foi. (3)

2020: Mantenha seus investimentos na Bolsa – e a crise econômica começou em setembro de 2019  – embora, no futuro, muitos vão afirmar que ela iniciou-se com o corona vírus chinês. (4)

Em cada uma dessas ações vi muitos executivos e líderes empresariais, clientes meus, perderem muito dinheiro, apesar dos meus alertas, que não foram ouvidos por causa dos especialistas da mídia.

Entretanto, no caso do vírus a mídia é responsável por inúmeras mortes.

Quando o politicamente correto mata

Pois, como principal fomentadora do politicamente correto, onde as palavras machucam aqueles mais sensíveis, a mídia treinou as pessoas a aceitarem ideias propagadas por campanhas como a que foi divulgada pelo prefeito da cidade de Florença, na Itália e que dizia, no início do surto da gripe oriunda da China: abrace um chinês. O vídeo está abaixo.

Link para o vídeo no YouTube: https://bit.ly/3bGNS0d

Dr. Giorgio Palù, virologista e microbiologista da Universidade de Pádova, disse, à CNN que esta ação selou a sorte de toda a Itália. (5)

O resultado foi o descontrole em pouco espaço de tempo dos casos de Covid-19 naquele país. Mas, a mídia tradicional não menciona este fato. Ou o faz de maneira imperceptível.

Uma mídia destrutiva

No Brasil, é escandalosa a campanha que empresas de mídia fazem contra o governo e contra o país propriamente dito.

Após anos governados por criminosos de esquerda, verdadeiras feras devoradoras de dinheiro e que nunca pareceram escandalizar à mídia, esta agora atua para turvar a consciência dos incautos, ao mostrar um presidente honesto como se fosse um ignóbil.

Se um jornalista não sabe identificar uma pessoa honesta quando vê uma, quem não presta é o jornalista.

Este exército da imprensa está totalmente fora de controle, a ponto de Noblat – jornalista da revista Veja – ter publicado um post no twitter torcendo para que o presidente seja morto:

Estes jornalistas são brasileiros?

Colocar a população contra seu próprio governo em um momento semelhante a uma guerra é uma traição sem precedentes aos brasileiros. Apavorar a população e fomentar o caos é um ato somente explicado por intenções impublicáveis.

Agora que a Band e a Globo são controladas por organizações comunistas chinesas (6), elas apoiam aos governadores de esquerda, que também têm seus interesses atrelados a este país, em detrimento às ações do presidente Bolsonaro – que tem feito um trabalho incansável e honesto na condução do Brasil antes e agora no meio desta crise de proporções bíblicas.

Um líder deve tomar decisões com moralidade para assegurar resultados duradouros

Sempre tive uma preocupação muito grande em formar líderes empresariais capazes de assegurar resultados duradouros – ou seja, cujas decisões tenham equilíbrio para manter a vida da empresa agora e no futuro.

Por esta razão, no curto prazo olhar para o caixa da empresa é importante, mas isto apenas não basta. O futuro depende da moralidade de suas decisões.

Assim como muitos CEOs que decidiram montar suas fábricas, ou ter fornecedores exclusivamente da China, descobriram agora a fragilidade na qual se meteram, qual a moralidade de grupos de comunicação se curvarem a este país em detrimento aos interesses nacionais? Principalmente, à nossa cultura fortemente arraigada a valores católicos e que são antagonizados pelo comunismo chinês. (8) (9)

Estes grupos de mídia têm causado muitos prejuízos econômicos às pessoas, pior, neste momento, estão sendo responsáveis pelo pânico delas e, no caso italiano, por mortes. Por estas razões eu condeno a mídia.

Pense nisso ao escolher as fontes das informações que você usará para tomar suas decisões profissionais, da sua vida e, principalmente, de liderança.

Olhe com atenção e consciência para como eles agem e tire suas próprias conclusões. Mas, para isso, tome a ação mais importante de sua vida: pare de ouvi-los.

Vamos em frente!

 

P.S. Nenhuma fonte de informação é isenta. Aquela que deseja aparecer como tal você pode classificar, sem medo de errar, como mídia de esquerda.

Algumas mídias conservadoras e de direita e que considero confiáveis pela preocupação com a verdade, são as seguintes:

Em português:

www.brasilsemmedo.com

www.tercalivre.com.br

www.conexaopolitica.com.br

Em inglês:

www.usawatchdog.com

www.goldsilver.com

www.zerohedge.com

Notas:

(1) Este vídeo antigo mostra as razões pelas quais os britânicos deveriam votar a favor do Brexit – a mídia tradicional nunca mostrou nenhum destes argumentos: https://www.youtube.com/watch?v=QbjYi1QrTWY

(2) Este vídeo é uma coletânea de jornalistas, políticos, professores e celebridades afirmando que Donald Trump não seria eleito presidente: https://www.youtube.com/watch?v=NJD4gm7ijPU
Trump não apenas ganhou, mas foi por 304 a 227 no colégio eleitoral.

(3) Idem para Bolsonaro: https://www.youtube.com/watch?v=aiLrG5PcyR4

(4) Toda vez que as vendas de caminhões pesados nos Estados Unidos ultrapassam 500 mil por mês, chegam a um topo e caem abaixo deste valor, há uma severa crise econômica na sequência. Este processo aconteceu entre setembro e novembro do ano passado: https://fred.stlouisfed.org/series/HTRUCKSSAAR
E este é somente um dos indicadores e é um exemplo de como a mídia não lhe traz informações necessárias para a tomada de decisão. Quanto dinheiro de investidores nas bolsas, por exemplo, não teria sido salvo se a imprensa os tivesse alertados para sacá-lo entre outubro de 2019 e fevereiro deste ano?

(5) A entrevista completa e análise do Dr. Pavù está neste link: https://summit.news/2020/03/20/italian-virologist-says-concerns-over-racism-crippled-italys-coronavirus-response/

(6) Acordo da Band com a TV estatal chinesa: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/11/band-fecha-acordo-com-tv-estatal-chinesa.shtml

(7) Acordo da Rede Globo com a China Media Group: http://portuguese.cri.cn/news/world/408/20191113/380255.html

(8) Onda de perseguição a cristãos na China:
https://www.portasabertas.org.br/noticias/cristaos-perseguidos/a-perseguicao-aos-cristaos-na-china

https://www.epochtimes.com.br/demolicoes-morte-marcam-recente-onda-perseguicao-cristaos-china/

(9) A igreja católica condena veementemente o comunismo e quem o professa: https://padrepauloricardo.org/blog/igreja-e-comunismo-um-seculo-de-embates